ENTREGA GRÁTIS NA COMPRA DO TEU NOVO IPHONE

Ver mais artigos

Apple alerta: confinamento na China atrasa produção do novo iPhone 14


O anúncio que nenhum fã Apple queria ouvir. A gigante norte-americana anunciou recentemente esperar remessas “abaixo do previsto” do novo iPhone 14. Tudo devido a um confinamento imposto na zona da maior fábrica de iPhones do mundo, na cidade chinesa de Zhengzhou, após um surto de covid-19. 

Produção do novo iPhone atrasada

A maior fábrica de iPhones do mundo é a razão do atraso na produção do novo iPhone 14. Esta fábrica da Foxconn, localizada na Zona Económica do Aeroporto de Zhengzhou, capital da província de Henan, no centro da China, está paralisada. As autoridades locais vedaram o acesso à zona, proibindo qualquer entrada ou saída, pelo menos durante uma semana, após funcionários da Foxconn terem fugido das instalações. As únicas exceções são a entrega de alimentos e equipamentos de saúde.

Esta situação deita por terra as ambições da Apple de acelerar as linhas de produção, tendo em perspetiva a época natalícia, uma vez que nesta fábrica se produzem quatro dos cinco modelos mais recentes da gigante liderada por Tim Cook.

A consequência deste confinamento imposto? “Os clientes vão ter de esperar mais tempo para receber os seus novos produtos. Como temos feito desde o início da pandemia, estamos a dar prioridade à saúde e segurança dos trabalhadores na nossa cadeia de fornecimento”, avisou a Apple.

A Foxconn, principal fornecedor da Apple, enfrenta desde outubro um aumento no número de casos de covid-19 no seu complexo industrial de Zhengzhou, que emprega quase 300 mil pessoas. Mais de 90% dos produtos da Apple são fabricados na China, que é também um dos principais mercados para a empresa.