COMPRA IPHONES ATÉ 50% MAIS BARATOS

Ver mais artigos

Apple Carbon Neutral até 2030


Em poucas palavras, isto significa que a Apple vai deixar de emitir carbono durante a sua produção, um comprometimento que foi anunciado pela própria empresa no seu site oficial.

Ao anunciar que se vai tornar Carbon Neutral até 2030, a empresa americana coloca-se à frente da concorrência numa iniciativa que está a ser elogiada um pouco por todo o mundo.

O que é o Carbon Neutral?

"Carbon Neutral", expressão inglesa, refere-se à neutralidade de emissões de carbono—uma questão que tem estado, literalmente, "em cima da mesa" pela urgência que existe em contribuir para um planeta mais sustentável.

Aliás, é esse o exemplo que a Apple está a dar ao tornar pública a vontade de ser neutra em emissões de carbono até 2030. 

Para que percebas melhor a importância deste comprometimento, vamos explicar-te o que é, afinal, a neutralidade das emissões de carbono.

Como afirma o Parlamento Europeu, essa neutralidade diz respeito ao "equilíbrio entre as emissões e a absorção de gás da atmosfera feita pelos chamados sumidouros de carbono. Para reduzir a zero as emissões mundiais de gases com efeito de estufa, estas têm de ser contrabalançadas pelo sequestro de carbono."

Provavelmente estarás a questionar-te sobre o que é um "sumidouro de carbono", mas nós explicamos. Um sumidouro é um sistema capaz de absorver mais carbono do que aquele que emite. Há sumidouros naturais de carbono que conheces bem, como o solos, as florestas e os oceanos. 

O verdadeiro desafio está em criar um sumidouro artificial capaz de remover tantas emissões de carbono como os naturais fazem. Na verdade, essa seria uma invenção que ia conseguir resolver, em parte, o excesso de emissões poluentes que existe em todo o mundo.

O compromisso da Apple

Ao tornar pública a sua vontade de ser Carbon Neutral até 2030, a Apple abre caminho para uma série de empresas e fábricas de produção—não apenas relacionadas com o setor da tecnologia, mas com todos os outros setores.

Em termos de operações empresariais, a Apple já é, atualmente, neutra em emissões de carbono. O verdadeiro desafio está em adotar a mesma iniciativa na cadeia de fornecimento e no ciclo de vida de cada produto—também por isso faz (ainda) mais sentido comprar iPhones recondicionados em vez de novos.

Por outras palavras, isto significa que a empresa da maçã vai ter de revolucionar por completo todo o seu processo de produção, de forma a tornar-se neutra em emissões de carbono.

O compromisso que a marca está a assumir quer demonstrar que, até 2030, "cada equipamento vendido da Apple vai ter um impacto climático líquido nulo", tal como declara a empresa no seu comunicado oficial.

Tim Cook, CEO da Apple, vai mais longe ao afirmar que "as empresas têm uma profunda oportunidade de ajudar a construir um futuro mais sustentável, nascido da nossa preocupação comum pelo planeta que partilhamos".

A empresa americana assume, desta forma, um contributo claro para ajudar o planeta a tornar-se o mais sustentável possível—um valor que a ISELL, enquanto empresa especializada na venda de iPhones recondicionados, também partilha e assume publicamente.

Um caminho que é longo

A vontade não é recente, mas o caminho até alcançar a meta ainda é longo—e a Apple reconhece isso ao assumir a sua intenção de se tornar Carbon Neutral nos próximos 10 anos.

No seu Relatório de Progresso Ambiental 2020, a Apple detalha os seus "planos para reduzir as emissões em 75% até 2030, enquanto desenvolve soluções inovadoras de remoção de carbono para os restantes 25% da sua pegada global".

Em poucas palavras, isto significa uma diferença abismal nas linhas de produção e comercialização da empresa. Um desafio que, para além de duro, está detalhadamente explicado no site oficial da Apple.

Resumidamente, este vai ser um caminho que passa pelo design de produtos baixo em emissões de carbono; pelo aumento da eficiência energética nos principais centros de produção; pelo uso de energias renováveis; pela adoção de processos e utilização de materiais inovadores.

Para além disso, a Apple vai ainda recorrer a sumidouros de carbono naturais, como as florestas, para tentar tornar o processo o mais sustentável possível. Resta esperar para ver o que é que a empresa americana vai ser capaz de alcançar até 2030 para se tornar Carbon Neutral


Leave a comment


Please note, comments must be approved before they are published